Teste 1 – Confira seu jeito de lidar com o dinheiro

Teste 1

 lidar com o dinheiroConfira seu jeito de Lidar com o Dinheiro

1) Você recebe uma grana extra como bônus, gratificação, prêmio ou 13 salário, por exemplo. Então, você:

  1. a) Guarda tudo para o futuro, porque você pode precisar numa emergência.
    b) Antes de receber, já gastou, então é só pagar dívidas.
    c) Conta com este dinheiro extra para poupar.
    d) Nem se lembrava de que tinha este dinheiro extra.
    e) Fica chateado(a) porque é muito menos do que você precisa.
    f) Sabe que se alguém que você ama descobrir, já vai pedir emprestado e você não sabe dizer não nessas horas.
    g) Coloca este extra nas receitas do seu orçamento mensal e planeja o que comprar, reservando parte para aplicações.

2) Você está chegando em casa depois de passar uns dias em viagem, falta tudo em casa, e você vai às compras no supermercado. Então você:

  1. a) Pensando bem, posso comprar o que falta depois.
    b) Vai ao supermercado sem qualquer lista e faz a festa.
    c) Faz a lista de compras e olha os preços de cada produto, comprando sempre o mais barato.
    d) Pede para alguém ir ao supermercado comprar o que falta, mas nem sabe bem o que quer.
    e) Fica nervoso(a) porque não tem nada em casa e tem que ir às compras, mas o dinheiro nunca dá.
    f) Compra tudo que precisa e sabe que tenha ou não tenha dinheiro, não pode deixar de comprar as “coisinhas” de quem você ama.
    g) Está feliz por voltar para casa, faz a lista de tudo o que quer comprar e curte a ida ao supermercado.

3) Você está em período de festas de fim de ano e, tanto no trabalho quanto em família, há listas de amigos secretos. Então você:

  1. a) Avisa que não gosta de entrar em lista de amigo secreto.
    b) Entra em todas as listas, gosta das trocas de presentes, da alegria.
    c) Fica sem jeito de não entrar na lista e compra qualquer coisa baratinha.
    d) Esquece até o nome do amigo secreto e nem se lembra de comprar o presente.
    e) Acha uma bobagem e uma chateação esse negócio de “amigo secreto”.
    f) Ao escolher o presente, enrola-se todo, não sabe o que escolher, se compra algo mais barato ou se vai ficar chato.
    g) Curte os bilhetinhos de amigo secreto, estuda o tipo do “secreto” e escolhe um presente que vai agradá-lo, sem sair do próprio orçamento.

4) Depois de um ano de trabalho, você programa suas férias anuais de 30 dias. Então você:

  1. a) Prefere vender as férias para a empresa e guardar o dinheiro para o futuro.
    b) Já escolheu um roteiro e, por conta das férias, já comprou roupas e não vê a hora de curtir tudo.
    c) Escolhe economizar o máximo possível, procura descansar sem gastar.
    d) Nem sabe o que fazer nas férias, aonde e com quem viajar.
    e) Fica irritado(a) porque o dinheiro das férias não dá para aquele roteiro escolhido.
    f) Gostaria de passar férias de verdade, de um modo e em um lugar diferente. Mas vai ter de viajar de novo para o lugar de sempre, com a companhia de sempre, que não é a que você gostaria.
    g) Planejou as férias com meses de antecedência, agora é só desfrutar de cada dia com alegria, o orçamento garante.

5) Você está com um grupo de amigos em um restaurante. No final, o garçom apresenta a conta. Então você:

  1. a) Dá uma desculpa como “esqueci a carteira”, ou “estou sem dinheiro.”
    b) Paga a conta de todos com o cartão de crédito.
    c) Confere a conta, divide certinho até os centavos para cada um dos participantes.
    d) Paga sem olhar direito e esquece de pegar o troco de volta.
    e) Fica chateado com o valor da conta, muito maior do que você esperava.
    f) Sabe que um dos amigos está com dificuldades, então pensa que deveria pagar a conta dele. Mas, acha que, se pagar a dele, talvez fosse melhor pagar toda a conta e, então, fica constrangido em não pagar.
    g) Gosta da companhia dos amigos e paga com prazer sua parte, sem problemas.

6) Mensalmente, no “dia do pagamento”, que deveria se chamar “dia do recebimento”, qual é a sua sensação?

  1. a) Primeiro você separa uma parte para o futuro, depois divide para os gastos do mês.
    b) Quando chega o dinheiro, já gastou grande parte, a maioria é para pagar dívidas.
    c) Fica marcando tudo que gasta, sem esquecer as menores coisas, até as balas.
    d) Nem sabe direito quanto recebe porque não trabalha por dinheiro.
    e) É o dia do mau humor porque sente que recebe menos do que merece.
    f) Precisa pagar logo as dívidas, porque se sobrar algum, sabe que já vão pedir para você.
    g) É um dia importante, porque permite pagar as dívidas, aplicar para os sonhos e deixar a reserva para a vida durante os próximos 30 dias.

7) Quando você pensa em fazer negócios e lembra dos amigos e parentes, então você:

  1. a) Negócio é negócio, amigos à parte.
    b) Conta com os amigos nos negócios, embora tenha amigos que não paguem.
    c) Geralmente os negócios com amigos e parentes viram briga.
    d) Se faz negócio com amigo e parente, depois não sabe cobrar e acaba no prejuízo.
    e) Os amigos e parentes vivem fugindo, nem dá para fazer negócio.
    f) Sabe que se fizer negócios com eles, vai levar prejuízo, vão acabar não pagando.
    g) Muito melhor fazer negócios com amigos e parentes do que com inimigos ou desconhecidos.

8) Quando amigos e parentes pedem dinheiro emprestado a você, qual é sua atitude

  1. a) Falo que não tenho dinheiro, porque sei que não me pagam.
    b) Estou sempre emprestando dinheiro, mas nunca me pagam.
    c) Se empresto, cobro juros. E se não me pagam não empresto de novo.
    d) Se tenho no bolso, empresto tudo que tenho e nem anoto o quanto.
    e) Não empresto dinheiro, tem muito “folgado” em todo lugar.
    f) Sinto que mesmo não querendo e sabendo que não vão me pagar, tenho que dar o dinheiro, porque senão vira briga.
    g) Empresto somente em condições especiais, sem que abusem de mim. Muitas vezes prefiro dar a emprestar.

9) Na hora de pagar o cartão de crédito ou cheques pré-datados, relativos a compras/ dívidas que você mesmo realizou, qual é seu comportamento?

  1. a) Sente-se mal de pagar.
    b) Falta dinheiro, mas paga um pouco e rola a dívida para continuar com o crédito aberto.
    c) Já tinha tudo anotado, por isso paga porque tem que pagar.
    d) Nem lembra o dia do pagamento, muito menos sabe se tem como pagar.
    e) Não gosta de pagar, fica muito nervoso(a), porque depois faz falta.
    f) Percebe que grande parte da dívida é porque não soube dizer não na hora que lhe pediram dinheiro ou para comprar coisas. E agora, você tem que pagar com dificuldades.
    g) Utiliza cartões e cheques pré-datados a seu favor, como parte do seuplanejamentodo orçamento, sem incorrer em pagamento de juros.

10)Você encontra, na pior, um velho amigo, que era muito bem de vida, qual é seu sentimento?

  1. a) Fica surpreso(a) com o estado do amigo, mas acha que é problema dele.
    b) Fica com dó e oferece apoio financeiro para tirá-lo da pior.
    c) Olha para o amigo, diz que gostaria de ajudá-lo, mas que dinheiro não tem.
    d) Lembra-se de que o amigo tinha tanto dinheiro, uma boa vida, e nem se dá conta de que podia dar-lhe uma mãozinha.
    e) Lá no fundo acha até “bem feito” que está na pior, assim sente como é a vida do pobre.
    f) Leva o amigo para casa, cuida dele e até lhe dá algum dinheiro para que recomece a vida.
    g) Acolhe o amigo, ouve sua história, e se oferece para o que for preciso. Amigo é para essas coisas, também.

 

Gabarito:

Conte quantos pontos você fez em cada uma das letras de (a) a (g):
a) = _____; b)= _____; c)=_____; d)= ______; e)=______ ; f)= _____ ; g)= _____.

 

 

Avaliação: Confira seu Estilo de Lidar com Dinheiro

Avaliação: Confira seu Estilo de Lidar com Dinheiro

Some quantos pontos você fez em cada uma das alternativas, classificadas de a a g. Aquela que apresentou o maior número de pontos é a que indica seu estilo, neste momento da sua vida. Confira seu tipo:

(a) Entesourador ou “pão-duro”: Você tem medo de que falte dinheiro no futuro. Então economiza o máximo que pode no dia-a-dia. A conseqüência é que não se permite usufruir da abundância e das coisas boas e belas. E o pior, para você o futuro nunca chega, porque não tem data. Duas dicas: aprenda a descobrir o que você gosta, o que você quer desfrutar da vida e faça uma lista dos seus sonhos, para realizá-los até a data que você mesmo determina.
(b) Consumista ou “mão aberta”: Você vive no presente, sem se preocupar com o futuro. Costuma satisfazer-se na hora, sem se preocupar com o amanhã. A conseqüência é que complica sua vida na hora de pagar as contas, porque não faz um planejamento do orçamento mensal. Duas dicas: o mundo não vai acabar hoje e você pode comprar o que você quiser amanhã, então, deixe para depois o que você não vai utilizar hoje. Perceba que seus maiores impulsos para compra compulsiva ocorrem quando você está triste, chateado ou sozinho. Procure se distrair, conversando com alguém, trazendo à consciência que a compra de qualquer produto não vai resolver sua carência emocional do momento.

(c) Escravo do dinheiro: Você transformou o dinheiro, que é uma energia de troca, em seu“senhor” e você em escravo. Você sabe o preço de tudo, e só se interessa por coisas e assuntos ligados a dinheiro. A dica para você é experimentar o dinheiro como meio ou instrumento de troca, para realizar o que você gosta e quer. Assim, você se libertará da escravidão, tornando- se o seu próprio “senhor”.

(d) Desligado do dinheiro: Você nem sabe direito quanto recebe, nem os preços das coisas. É bem provável que alguém cuide de você tanto quanto cuida de seu dinheiro. Esse desligamento indica que você não assume a própria vida. Para você crescer e amadurecer, precisa aterrar, tomar contato com suas emoções. Um bom começo é procurar descobrir os preços de todas as coisas que você gosta e consome.

(e) Quem tem raiva de quem tem dinheiro: Você deve ter passado muitas dificuldades financeiras na infância, assistindo pessoas muito bem de vida. Nessa relação você não vê possibilidade real de acesso ao dinheiro, daí a sua raiva dos ricos e famosos. Uma dica: hoje é possível você “fazer dinheiro” com o que você sabe e gosta de fazer, basta você aprender Educação Financeira.

(f) Confuso entre amor e dinheiro: Você confunde a energia do dinheiro com a expressão afetiva e amorosa. Isso é compreensível porque ambos, amor e dinheiro, são energias de troca. Perceba que onde falta afeto, dinheiro não compensa, mas gera uma relação de abuso afetivo e co-dependência financeira. Uma dica: prepare-se para compreender o jogo afetivo e comece a educar-se financeiramente.

(g) Educado financeiramente: Parabéns! Você faz parte de uma minoria da população. Você reconhece que o dinheiro é uma energia de troca entre pessoas para facilitar a vida. Sabe desfrutar da alegria, da beleza e das coisas boas do dia-a-dia, sem complicar seu futuro. Você tem sonhos e sabe realizá-los. O mundo está ao seu dispor. Boa Sorte!

[Total: 1    Média: 5/5]